Monthly Archives: janeiro 2012

O Papel da Paternidade e a Padrectomia Pós-divórcio

Padrectomia

O Papel da Paternidade e a Padrectomia Pós-divórcio
Nelson Zicavo Martínez1 – Psicólogo
Sem dúvida nenhuma o divórcio é um dos eventos de maior impacto na vida de uma pessoa. Apesar de ser, em certos casos, a solução para uma crise, é indispensável saber conduzi-lo para não produzir uma situação ainda mais difícil e prejudicial aos implicados.

Este estudo se posiciona desde a visão do pai, desde as conseqüências para ele do processo pós-divórcio, com respeito a seus direitos e a relação com seus filhos já que a tradição impôs uma série de costumes, condutas e disposições colocando o homem numa posição de desvantagem com respeito à mulher em relação aos filhos.

Dessa maneira são objetivos específicos dessa comissão relatora:
1)- Caracterizar a padrectomia e sua forma de expressão nos casos estudados.
2)- Redimensionar a síndrome do pai destruído e sua forma de expressão.
3)- Conhecer a vivencia negativa do pai durante esse processo e seus efeitos emocionais e de conduta.
De maneira mais geral, as características que nos propusemos possuem como objetivo comum avaliar as implicações que têm o manejo errado dos procedimentos pós-divorcio para o desempenho de uma paternidade adequada.